Neila Bahia

H E L L O!

Sou jornalista por formação e produtora de conteúdo especializado em moda e comportamento. Além de estar à frente da Flossy, já escrevi para para multimarcas, fashion designers e chefiei equipes de produção do vestuário feminino!

Blog

3 passos para fazer compras conscientes já!

Salvador - BA, Brasil

Comprar não pode ser apenas escolher e pagar. É preciso consciência, atenção e cuidados. Separei 3 passos importantes para essa jornada!       

Fazer compras conscientes significa sentir-se bem com o que está adquirindo, antes, durante e depois dessas compras. Tem a ver com escolhas minuciosamente pensadas.

E como isso é um exercício constante, separei algumas perguntas que, se respondidas sinceramente, vão determinar quando e como comprar!


1. Questões práticas - preciso mesmo dessa peça? Faz sentido comprar ou estou apenas atendo ao apelo de uma propaganda que diz que é uma oportunidade única, por exemplo?

2. Questões financeiras - posso comprar esse item, é uma decisão financeiramente confortável o estou deixando priorizar algo importante para comprar o que não preciso?

3. Questões emocionais - me sentirei bem com essa decisão e não apenas agora no processo de compra? Como tenho me sentido ultimamente como as coisas aquisições que faço?


Depois desse parágrafo muito provavelmente você verá uma publicidade, pois essa é uma parte do meu trabalho aqui na internet. Mas, essa é a chave da questão, ser consciente não é fugir de propagandas ou de compras, mas saber que é você quem está no controle.








1. Comprar na prática.


Gostar de fazer compras não significa ser uma pessoa inconsciente. Você pode muito bem amar comprinhas e saber quando e como fazê-las.

A primeira coisa a se ter em mente é: toda compra causa impacto. Ativar a consciência não significa acabar com esse impacto e sim reduzi-lo ao máximo possível.

Para isso, necessidade, qualidade e durabilidade da roupa são os pontos importantes a serem analisados

  • Eu preciso mesmo dessa roupa?
  • Ela vai me servir em muitos momentos e por bastante tempo?
  • Se só vou usar essa roupa em uma única ocasião, não seria melhor alugar?

Percebeu que a prática envolve perguntas simples, mas que são muito eficazes? E a prática você já sabe, leva à perfeição!


2. Analisando as finanças.


Valorize o seu trabalho! E mesmo que não seja você a trabalhar, alguém precisou fazer isso para gerar essa grana que tá com você. Fora que qualquer desperdício é um absurdo, inclusive de dinheiro!

E se você compra coisa desnecessárias é exatamente isso que está fazendo, perdendo dinheiro, deixando de comprar coisas que realmente importam ou de investir em você. diga sempre para si mesma:


"Trabalhei duro e não vou gastar com coisas sem importância!"



3. Lidando com sentimentos.


Se você está comprando conscientemente, essas compras ocupam o lugar certo da sua vida. Tudo é planejado e não é preciso lidar com os arrependimentos e frustrações que os gastos desnecessários trazem.

Sim, não é incomum pessoas que vagueiam apáticas de página em página - ou de sessão em sessão das lojas físicas - sem pensar claramente no que estão procurando.

Sabemos que comprar algo novo é recompensador e que as sensações imediatas que isso provoca no nosso cérebro são incontestáveis. E é por essa razão que tanta gente tentar aplacar sentimentos ruins comprando.

Há quem diga que não existe sentimentos ruins ou bons, mas apenas sentimentos. Só que bom e ruim são termos que a gente usa pra dar qualidade a algo. E tem coisas que achamos ruim, sim.

Mas, é preciso não evitá-lo pois eles são fundamentais para a nossa existência. Já parou para imaginar uma vida sem nenhum problema, sem nada que você precisasse sair do seu lugar de conforto? Pode até parecer algo bom, mas acredite em mim, não é.

Então, se permita ficar triste ou decepcionada, deixe que esses sentimentos te mostrem como é bom estar alegre e de como você - e apenas você - pode mudar esse estado, sem interferência de nada ou de ninguém.


Em linhas gerais...


Compras conscientes acontecem quando não nos sentimos culpadas, envergonhadas, gananciosas ou arrependidas. Ao contrário, ficamos tranquilas, pois sabemos que compramos apenas o necessário, tendo certeza que estamos colaborando para diminuir o nosso impacto no mundo.

Se você ainda não consegue se sentir assim, não se preocupe. Cada dia aprendemos um pouco e comprar de forma "limpa" vai ficando cada vez mais natural e genuíno. 

Faça o exercício e responder essas perguntas e em pouco tempo você ficará feliz em compartilhar com os outros os itens que comprou, sem culpa, medo ou vergonha, pois será totalmente consciente das suas escolhas! 😊



Comentários

  1. Que ótimo texto Neila! Eu sempre me considerei uma pessoa pouco consumista, até perceber que meu problema na verdade é comprar demais coisas pouco comuns: meus gastos com comida, jogos, patreons, streamers etc são exorbitantes! E eu tenho refletido muito sobre. Seu post com certeza me ajudará!
    Um abraço!
    Lu - btherain.com

    ResponderExcluir
  2. Dicas importantes que sempre coloco em prática por um mundo melhor.
    Bj e fk c Deus.
    Nana
    http://procurandoamigosvirtuais.blogspot.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *