Blog



Mostrando postagens com marcador Escolha Bem. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Escolha Bem. Mostrar todas as postagens

Consultoria de imagem e estilo

consultoria-de-imagem-e-estilo


Se alguém te perguntasse qual o objetivo da CONSULTORIA DE IMAGEM e ESTILO você saberia responder?

Se não, não se preocupe, você não é a única. E por não saber bem do que se trata, muita gente deixa de utilizar essa ferramenta importante na construção da autoestima e pior, tacha como futilidade, "coisa de quem não tem o que fazer".

O objetivo principal de uma consultoria é desenvolver a imagem que desejamos projetar, ou seja, a forma como queremos ser vistas pelos outros e por nos mesmas.

Não se trata de criar uma personagem, mas de construir um código de estilo com base nos nossos interesses, personalidade, lifestyle e essência.


Para tanto, é feita uma análise inicial que engloba itens como:


● Estudo de cores que mais têm harmonia com o tom da sua pele, cabelos e olhos;

● Avaliação da estrutura física, formato do rosto, altura, corte do cabelo;

● Mapeamento da rotina, trabalho, compromissos diários... etc.


Com os resultados em mãos, a consultora define as melhores linhas, formatos, design e acessórios, a fim de valorizar os pontos fortes da gente.

Concluído o primeiro passo, há uma análise do nosso guarda-roupa, buscando trazer funcionalidade, pra ver o que é bacana, o que precisa de ajuste e o que precisa sair.



Então, se você tem dificuldade de construir sua imagem sozinha, é muito provável que precise do trabalho de uma consultora de imagem e estilo.

Afinal, autoestima elevada e confiança pessoal estabelecida não é futilidade. Basta lembrar que nós, seres humanos, fazemos julgamentos sobre os outros baseados, primeiro, na aparência.

E antes que você discorde, já foi comprovado que não é intencional e acontece em questão de milissegundos!

A aparência não exclui um bom "conteúdo", mas o complementa e é importante para a forma como nos enxergamos e pensamos sobre nós mesmas. 🖤


Photo Credits: Alve Odonnell

Amamos as roupas anos 80!

Imagem: @viihrocha

Se como eu você viveu os anos 80, provavelmente se lembra das roupas que eram usadas naquela época. Mesmo sendo criança, consigo recordar das peças da minha mãe e, sem dúvida, aqueles foram tempos em que era tendência ser exagerado e apostar em muita cor.

Isso porque embora o Rock estive ganhando fôlego, era evidente que a Disco da década anterior continuava influenciando - e muito - a moda dos anos 80.

E a junção desses dois gêneros foi fundamental para o surgimento da New Wave, um movimento de alegria, cores e poder em diversos aspectos culturais, principalmente na Moda. 

LEIA TAMBÉM: Como usar botas Chelsea

O resultado foi um visual ousado e o pensamento de quebrar padrões e mudar um conceito estabelecido foram as palavras de ordem, num mix de estilos tanto para um look mais elaborado quanto para os mais descolados ou alternativos.


Os vestidos e blusas com mangas hiper exageradas eram a aposta de muitas mulheres, inclusive as artistas que usavam fortemente na peça e lançavam a tendência a cada aparição.

Prova disso são as mangas bufantes, clássico oitentinha, que foi usado frequentemente por estrelas, inclusive o ícone da moda, Lady Diana.

E como a moda passa, mas o estilo permanece (amém, Chanel!), aqui estamos nós, em 2018, com releituras incríveis dessa década maravilhosa! Temos que confessar que não é tão esfuziante como antes, mas é tão lindo quanto as roupas dos anos 80! 

Eu mesma já estou querendo muito uma peça clássica e atemporal assim e até já separei umas que compartilho com vocês agora:



Eu já quero trazer o modelo pro meu guarda-roupa. E vocês, gostam? Me contem o que acham dessa trend! 

8 desafios para encontrar seu estilo


Está sem inspiração para criar looks que funcionam? Separei 8 desafios de estilo para você se apaixonar pelo seu guarda-roupa agora mesmo! 

A menos que você queira, está certo que nesse período que estamos em casa não precisamos estar sempre bem vestidas ou muito menos preocupada em criar looks incríveis.

Afinal, com tanta coisa acontecendo ao nosso redor precisamos, sim, é cuidar da nossa saúde emocional e física.

Porém, como essa pandemia não vai durar pra sempre e há também aqueles dias em que desejamos tirar o pijamão ou o moletom de todo dia e nos vestir minimamente bem. E dizem por aí que isso nos motiva a ficar mais produtiva, sabia?

Sem contar que como estamos com mais tempo livre desafiar-se a cumprir algo pode ser benéfico para a nossa saúde mental, além de ser garantir boas doses de diversão!





Foi pensando nisso que resolvi compartilhar com vocês os desafios criados pela @guid que podem te ajudar e muito a sair da sua zona de conforto, observando com mais carinho as peças que já tem no seu armário, com um novo jeito de vesti-las e quem sabe até descobrindo um novo estilo durante esse processo.

Se você não conhece a @guid, ela é consultora de estilo e o nome por traz da @nãorepete e propõe desafios de looks semanais para que você possa aproveitar melhor o seu guarda-roupa. 

Ela conta que a ideia surgiu de uma experiência pessoal e tem como objetivo de inspirar suas seguidoras, fazendo com que eles conheçam seus estilos.

Então, vamos conhecer os 8 desafios que ela já criou e que você pode reproduzir um, vários ou todos!


#1. 5 dias para redescobrir seu armário:

Em "5 dias para redescobrir seu armário" você vai consegui identificar o que já tem no guarda-roupa e criar looks propostos com as dicas de uma expert em consultoria de estilo e tudo isso sem gastar um centavo. Para saber tudo sobre esse desafio, clique aqui.

#2. 5 dias para usar preto de novas formas:

Sabemos o quão versátil é o preto e por combinar com tudo, sempre lançamos mão dele. Porém, se você percebeu que continua fazendo os mesmo looks e precisa de uma inspiração extra esse desafio é pra você! Para saber tudo sobre esse desafio, clique aqui.


#3. Saia do básico em 5 dias:

Se você pensa, pensa, pensa, mas acaba caindo no básico sempre e deseja quebrar esse ciclo desenvolvendo novas formas de vestir, a Guid dividi com você várias dicas de styling. Cada dia você coloca em prática uma dica, encontra novas possibilidades e se reencontra. Para saber tudo sobre esse desafio, clique aqui.


#4. Como usar jeans fora do óbvio:

Como uma boa stylist ela não deixou de fora nossa peça queridinha: o jeans! Para fugir do combo jeans + camisa branca, é só praticar esse desafio e sair com mil ideias. Para saber tudo sobre esse, clique aqui.


#5. Guia para ficar 5 dias sem usar preto:

Esse até eu preciso. Meu guarda-roupa é composto de praticamente 90% de preto. É a minha cor favorita, onde me encontro e me sinto confortável. E como como ela sabe que muita gente é como eu, a Guid foi bem flexível e permite que você fuja da regra. Muto legal que nada é imposição! Para saber tudo sobre esse desafio, clique aqui.





#6. Passe 5 dias no estilo minimalista:

Esse momento é nosso! Aqui vamos passar 5 dias treinando o estilo minimalista, o que é muito bom pra quem tá paquerando essa forma de se vestir. Praticar, conhecer coisas novas e desafiar você também a passar por toda essa experiência. é uma boa forma de saber se ele é pra você. Para saber tudo sobre esse desafio, clique aqui.


#7. Peças essenciais:

Eu sempre falo sobre peças essenciais aqui e defendo mesmo que todo mundo precisa ter suas próprias peças essenciais. Elas são perfeitas exatamente por fazerem o milagre da multiplicação de looks descomplicando a vida. Para saber tudo sobre esse desafio, clique aqui.


#8. Repita uma cor:

Por fim, esse desafio também tem como objetivo a criação a partir de uma cor que você tem no armário. Funciona assim, você escolher UMA COR e repete ela durante 4 dias, de várias formas diferentes. Para saber tudo sobre esse desafio, clique aqui.


Nos desafios, fica evidente que nada é criado do zero, tudo parte do que á temos. E foi isso que me encantou e muito pelo conteúdo dela que encoraja pessoas a vestir o que quiserem. 

E aí, já tentou fazer algum desafio de estilo ou já conhecia da Guid? Me conta que vou adorar saber!

Moletons: eles estão com tudo!



Está querendo comprar um moletom? Saiba que não está sozinha. Essa é uma das peças mais desejadas do momento! Vê só!

Os moletons sempre foram dessas peças que carregam uma enorme memória afetiva, afinal eles nos acompanham desde a infância.

Mas, se um dia eles foram pensados como peças pra a gente aconchegar no sofá (e ocasionalmente para ir à academia), agora eles são muito mais do que isso.

Lembro que a gente já vinha numa onda de buscar por roupas confortáveis, que não limitassem tanto os nossos movimento e isso se elevou a última potência durante a quarentena.

Com o boom do home office foi urgente encontrar algo que atendesse à nossa necessidade de de estar confortável, mas sem parecer desleixada aos olhos que quem nos esperava nos intermináveis calls.


Estava aí o match perfeito que mudaria para sempre o jogo dos conjuntos de moletom!


Escolha bem o seu moletom.


Em algum momento, tudo isso vai passar e nós precisaremos deixar nossas casas, mas isso não significa abandonar nossos moletons.

Alguns modelos foram desenvolvidos em tecidos mais frescos e que vão poder transitar muito bem entre as estações.

Outro ponto a ser observado é o ajuste das peças. Cores estratégicas - aquelas que combinam com você - combinadas com um shape mais ajustado conferem estilo e conforto para um visual que pode ser usado em qualquer lugar, do shopping ao cinema.

Apenas junte seus tons favoritos, uma pochete preta simples e um par de tênis que você estará pronta para qualquer coisa que o mundo possa te oferecer!

Quero parecer linda como as fotos que vejo no Pinterest.


Não há nada de errado em se inspirar e querer se parecer com alguém que a gente viu rolando o feed do Pinterest. Aliás essa é uma ótima forma da gente consolidar ou encontrar o nosso estilo!

Se você imagina que é uma tarefa impossível coordenar um moletom da cabeça aos pés como a Kim Kardashian, que parece sempre chique sem esforço, eu te digo que não é.



Com um pouco de paciência e um olhar apurado, garanto que você pode ter a mesma aparência! Eu quis tentar, então busquei um moletom acessível na Renner que canaliza exatamente a mesma vibe!

Looks monocromático são ótimos pela praticidade e facilidade de serem criados. Além disso, as peças neutras também funcionam separadamente, então a ganete sabe que está tendo muito retorno para o nosso investimento.

Calças clássicas pretas, cinza ou brancas são as mais versáteis e podem ser vestidas de muitas formas. A calça de moletom preta é uma compra especialmente boa, já que pode facilmente passar por um bom par de calças qualquer se aplicadas ao estilo certo.

Mas, não se limite. Você pode encontrar moletons em um arco-íris de cores! Experimente cores sutis como rosê ou verde militar, ou algo radiante e divertido como o laranja ou vermelho.

Por falar nisso, viu a marca da Marina Ruy Barbosa, a Ginger? É inteira focada em moletons!


Você teria um minuto para ouvir a palavra do moletom de Jennifer Lopez?


Jennifer Lopez e seu moletom gostariam de ter um momento nesse post!

Recentemente, a rainha ícone cantora, compositora, produtora musical, dançarina, atriz e + compartilhou uma foto sua relaxando em casa com um moletom cinza com a palavra "Empatia" escrita com as cores do arco-íris. 

Na legenda, Jennifer citou: "Empatia: a capacidade de compreender e compartilhar os sentimentos de outra pessoa. Feliz domingo!"



O moletom tumblr quebrou a internet!

Quebrar as regras! 


Em uma última análise, é disso que se trata a moda. Usar calças de moletom fora de casa já está quebrando algumas dessas regras imposta por uma longa data, então sinta-se à vontade para experimentar e usar o que você acha que fica bem em você.

O mais importante é usar as roupas com confiança e sentir-se bem consigo mesma.

E você, está perdidamente apaixonada por esse nova forma de usar o moletom? Vamos conversar nos comentários!

Aviso: Peças mencionadas aqui estão sujeitas a disponibilidade e os preços  podem sofrer alterações a qualquer momento e sem aviso prévio.

Dad Sneakers: vale a pena investir?



Faz alguns anos desde que o dad sneaker apareceu em looks femininos. Se você não comprou e agora está em dúvida se deve levá-lo pra casa, esse post é pra você!


A gente sabe como a moda tem o poder de transformar itens dignos de arrepios em coisas legais do dia para a noite. Você deve lembrar como as pochetes que de odiadas passaram a ter o status de cool e altamente descolada num piscar de olhos!

E foi exatamente isso que aconteceu com aqueles tênis enormes que nossos pais usavam na década de 80. Se em um dia eles eram horríveis no outro os designers da Balenciaga os tornaram o calçado It de 2018.





Devo comprar um Dad Sneakers?


Eu sei que algumas pessoas dizem que se você está em dúvida a resposta é não, porém eu não penso assim. Eu sou muito decidida, porém convivo com um irmã que quase nunca sabe o que escolher e posso te dizer que alguns opiniões são importantes para que ele tome uma decisão.

Essa é uma pergunta que existe um resposta sincera e muito pessoal, por isso eu vou te dar alguns motivos para você comprá-lo ou para desistir de vez da ideia de criar looks com o dad sneakers!






Você deve comprar um dad sneakers se....


1. Sua forma de se vestir é descomplicada e esportiva;

2. Você preza pelo conforto acima de qualquer coisa;

3. Suas roupas vão combinar muito com esse tipo de tênis.


Você não deve comprar um dad sneakers se...


1. Apenas achou lindo as outras meninas usando e quer fazer parte dessa vibe;

2. Você prefere calçados mais delicados ou sua rotina requer isso;

3. Suas roupas não tem nada a ver com tênis, principalmente um tênis tão marcante;


Foi analisando esses pontos que decidi que não compraria um tênis assim, jamais. E mesmo achando incrível o jeito normcore de combiná-los, com os moletons - que eu amo - e tudo mais, realmente eles não são para mim.

Outra coisa que precisamos ter em mente é que tênis são calçados que duram muuuuuito! Eu mesma tenho um Adidas que já tem 20 anos.

Se eu não usasse muito esse tipo e tênis, o que eu faria? Venderia, doaria, descartaria? Essa é uma coisa pra se pensar bastante: qual o impacto das minhas escolhas?

Porque assim como tem peças que perdem sua qualidade em pouquíssimo tempo, temos aquelas que duram anos a fio. E vamos nos desfazer delas simplesmente porque elas não fazem o nosso estilo e nos engamos ao comprar?

Jamais. Não estou aqui dizendo que você não pode vender, doar ou descartar algo que não te serve mais, só que comprar sempre com a mentalidade de que podemos lançar mão dessas "alternativas" para suprir nossa falta de consciência ao fazer um compra, é impensável.




Comprar coisas não precisa ser algo negativo.


Sim, porque a gente precisa de coisas para sobreviver, viver e para nos expressar, mostrar quem somos. E se tratando da construção do nosso estilo é natural que compremos muitas delas.

Assim, é muito importante que a gente saiba usar o autoconhecimento como ferramenta nesse processo. Vale lembrar também que construir uma imagem, um estilo, quase sempre é uma sucessão de erros e acertos. Portanto, não se cobre além do necessário.

Esse post traz como exemplo o Dad Sneakers, mas ele pretende ser um guia para te ajudar em qualquer comprar que você possa fazer.

E agora que eu já te dei alguns motivos para decidir se investe ou não, me contem qual a sua opinião sobre esse modelo, usariam ou não?

Vamos papear nos comentários!
E para mais dicas como essa me sigam também no Instagram!  😉




Verde militar: 5 looks confortáveis e inspiradores!


imagem: @ariellelevyphoto


Aqui estão algumas opções confortáveis para usar em casa, mas sem precisar abrir mão do estilo que te faz única! Vem ler!

Vestir roupas "reais" enquanto estamos em casa durante o isolamento social provavelmente parece não ter sentido e, muitas vezes, não tem mesmo.

Porém, apesar de estarmos cumprindo as medidas de distanciamento social, há aqueles dias em que queremos nos vestir minimamente bem, mas sem perder o conforto que o bom pijama proporciona.

Fora que incluir o vestir-se como parte de uma rotina pode nos ajudar a lidar melhor com a ansiedade que esses dias tem provocado ou mesmo potencializado.

Só que isso não significa - a menos que você queira - retomar os looks suuuper elaborados. O que eu quero te propor e que, agora mais do que nunca, seja hora de repensar seu guarda-roupa e criar um armário cheio de peças de qualidade e que você realmente ama.

Atualmente, mais e mais pessoas estão recorrendo à Internet em busca de roupas confortáveis para usar durante o tempo que passam em casa. Segundo o Google Trends, as pesquisas por loungewear aumentaram 1.300% do início de março até meados de abril.

Da mesma forma, as pesquisas por sutiãs esportivos e sapatos para caminhada nunca estiveram tanto tempo no topo das buscas. Será que está surgindo aí uma nova forma de vestir? Estamos de olho!



Mas, o que um guarda-roupa com peças confortáveis possui? A boa notícia é ele pode incluir muita coisa diversificada! Modelagens mais amplas, tecidos maleáveis...






Percebeu? Muito provavelmente você já possui essas peças por aí, não precisando comprar nada mais! Se estou certa, você tem alguns pares de leggings atualmente, né?

Elas são ponto de partida, com certeza, mas não é o único. Um look confortável e seguro de garantir uma boa apresentação durante as chamadas do FaceTime e reuniões com Zoom, podem ser ao mesmo tempo aconchegantes e lindos.

Importante: caso você não não tenha uma peça verde militar ou mesmo não goste da cor, pode substituí-la por qualquer outra da sua preferência. Esse post serve como uma inspiração para você aproveitar muito bem suas roupas e comprar sempre com consciência.



Agora me conta, qual combinação você mais gosta e usa muito?

Roupas casuais de inverno - Inspire-se!


looks-casuais-inverno

O inverno chegou e com ele aquela dúvida que em momentos de isolamento social parece ainda maior, como se vestir bem e confortavelmente?       

Bom, primeiro é preciso ter em mente que é diferente a forma como nos vestimos em cada região e por isso as dicas que darei aqui são bem gerais e que você pode adaptar para o quão fria seja a sua cidade.

Para isso, basta atentar para a estrutura das peças, mais grossas e pesadas ou mais leves e fininhas.


Primeiro, que tal falar um pouco sobre o que são peças casuais?


Chamamos de look casual aquelas combinações de peças que se encaixam em diversos eventos ou ocasiões.

Elas se encaixam bem em um office look ou um passeio no fim de tarde, em uma festa íntima com as amigas ou  naquele happy hour hypado, ficam bem durante o dia ou a noite e de quebra parece que foi feito pra gente de tão perfeita que se encaixam no nosso estilo! 

É por esse motivo que as peças casuais são tão amadas! E se você tem dúvidas de como utilizá-las no inverno, segue comigo!





Looks casuais de inverno com calça jeans


Jeans é tudo, né? Fica bem durante o dia, durante a noite e para quem ama malhas mais quentinhas ou mesmo os cardigans mais leves, ele é perfeito.

Para os pés, vão bem as botas de cano curto, sapato fechado com solas tratoradas ou mesmo um tênis mais pesados que cobrem totalmente os pés e são resistentes à água.


looks-casuais-inverno-calça-jeans-pinterest

looks-casuais-inverno-calça-jeans-pinterest

looks-casuais-inverno-calça-jeans-pinterest

looks-casuais-inverno-calça-jeans-pinterest



Looks casuais de inverno com legging ou jogging


Com legging – a pergunta a se fazer é: por que não investir em leggings no inverno? Se o que você está buscando é o conforto ao extremo, elas são perfeitas!

Um sobretudo, casacos de lã ou jaquetas são ótimas opções para tirar aquele ar extremamente esportivo que a peça possui.

Há modelos especiais para os dias mais frios, com tecidos estruturados e até como revestimento interno com tecidos isolantes.

Para os pés: botas de cano longo e tênis são perfeitos!


looks-casuais-inverno-legging-pinterest

looks-casuais-inverno-jogging-pinterest

looks-casuais-inverno-legging-pinterest



Looks casuais de inverno com saia


Se o tempo é realmente frio saias podem não ser uma boa opção ou caso você queria muito pode considerar usar uma meia calça de 90 fios em diante.

Para as temperaturas de inverno as saias midi são ótimas opções. Complemente com casacos de lã, crochê e linha que são ótimos para compor looks muito estilosos!

Para os pés, continue usando calçados fechados. Botas com os mais variados tamanhos de cano e tênis, funcionam muito bem pra elas!


looks-casuais-inverno-saia-midi-pinterest

looks-casuais-inverno-saia-midi-pinterest-1


E aí, qual o seu favorito? Me conta nos comentários!

Peça-chave: saiba como comprar roupas que funcionam



Elas coordenam as demais peças, poupa tempo e otimiza os looks. Entenda porque é tão importante identificar e ter peças-chave no armário! Até aprender como funcionavam as roupas e que simplesmente não poderia sair comprando de forma aleatória, eu fiquei muitos anos "sem ter o que vestir".

Primeiro, precisamos entender que nenhuma roupa é criada de maneira isolada. Dentro das coleções que são produzidas por uma marca, todas a peças são coordenadas e conversam ente si.

Se isso falha, é muito provável que a peça não venda e fique ali parada no estoque. O mesmo acontece no seu guarda-roupa! Pense nele como uma coleção, onde tudo que está ali precisa estar em harmonia.

Um look bem coordenado é feito de peças que estão em sintonia. Por isso, não dá pra ter alguma coisa que te deixa presa, sem saber como usa-la bem, seja complicada e não expresse o seu estilo.  


Afinal, o que é uma peça-chave no guarda-roupa feminino?


Entendemos por peça-chave um item que principal, fundamental e prioritário. É, basicamente, aquela peça que você não se imagina sem.Por exemplo, eu amo t-shirt. Ela é o tipo de blusa que eu uso muito e que consigo fazer um infinidade de looks com ela. Tenho da banda, lisa, com bordado.

Esse é o item que eu invisto sem medo, porque na minha rotina uso muito e consigo ir com ela para diversas ocasiões. Se é um look mais formal consigo combiná-la com um blazer, um scarpin. Se é algo mais casual/urbano, vou com minha calça jeans, sapatilhas.

Conseguiu identificar algo assim no seu guarda-roupa? Essa é uma peça-chave! Não conseguiu? Não, se preocupe, é mais fácil do que você imagina.


Como definir a sua peça-chave?


Tenho uma boa e uma má notícia. A má é que ninguém conseguirá definir uma peça-chave por você e a boa é que você sozinha pode fazer isso! É, cada pessoa tem a sua própria peça-chave e isso depende de um série de fatores, estilo ou como gosto pessoal, rotina, clima de onde vive...

Vou dar um exemplo bem prático e você vai entender o que eu tô falando. Eu amo botas, sem dúvida ela são os calçados da minha vida. Só que eu mantenho uma rotina que não comporta muito bem essa peça.

Agora trabalho em home office, mas há uns 4 anos o meu trabalho era chefiar equipes de produção e roupas femininas e isso exigia que eu ficasse em pé a maior parte do tempo, circulando entre setores, supervisionando todo o trabalho.

Apesar de gostar de botas, era impossível estar com um calçado assim durante 12, 14 horas/dia. Na época eu levava de 3 a 4 horas no trânsito e trabalhava entre 10 e 12 horas por dia. Punk!

Então, eu percebi que precisava muito mais e sapatos confortáveis que me permitissem caminhar sem destruir meus pés e foi assim que as sapatilhas viraram a minha peça-chave. Não foi porque eu as amava, mas porque precisava delas. Eu passava mais tempo trabalhando do que em casa ou me divertindo.

Outro exemplo: uma moça que trabalhe em um banco. Qual peça você acha que ela mais usaria? Um blazer? Um vestido tubinho estruturado, talvez?

Muito provavelmente! Da mesma forma alguém que tenha uma vida social muito movimentada, que sai muito a noite focaria suas compras em peças para essas ocasiões... Outro ponto importante é ficar atenta ao clima do lugar onde você mora. Entendeu porque não faz sentido você ter roupas que não vai usar? Agora, é só anotar!

Recapitulando: 3 passos simples para definir sua peça-chave (e fazer compras mais inteligentes e funcionais)!


  1. Identifique qual peça você não se imagina sem (T-shirts, sapatilhas);
  2. Qual o motivo?  Por que você precisa? (Praticidade e conforto);
  3. Faz sentido na sua rotina? (São essas peças que mais vou usar na maior parte da semana).

Espero que esse post tenha te ajudado a compreender como é possível assumir o controle das sua compras, fazendo com que isso torne seus looks muito mais práticos e o seu consumo cada vez mais consciente!




5 looks com carinha vintage direto do Pinterest!




Vintage real elas não são... Conheça agora as peças com carinha das décadas passadas, mas que são super atuais e fazem a diferença!

Eu sou super fã de roupas que carregam memórias, como você pode ler nesse post e nesse post aqui. Tá certo que qualquer roupa vai invariavelmente vai contar uma história e é por isso que é muito legal saber a origem e a procedência de todas as peças que compramos.

Isso me faz lembrar de pessoas que não compram em brechó porque considera o acervo deles como "roupa de morto".

Mas, gente! Eu mesma sou prova viva - vivíssima por sinal - que roupas usadas servem muito mais como uma forma lucrativa para quem busca uma renda extra do que uma maneira de se desfazer das coisas de alguém que faleceu.


E se formos parar para analisar as condições de muitas confecções ao redor do mundo, é muito mais provável que você esteja usando algo costurado por alguém em sofrimento ou até que tenha morrido em razão dessa produção.

Por isso, não deixe dar uma chance às peças de brechó que tem história e muitas vezes são realmente vintages e custam muito menos que peças atuais e pouco expressivas.


Afinal, o que é uma peça vintage?


O termo vintage refere-se ao que é passado, antigo. Então, para um peça ser considerada vintage ela precisa ter sido feita em outra época, mais precisamente anterior aos anos 60. Mas, como não é tão comum encontrá-las estilistas encontram inspiração incríveis para fazer as releituras perfeitas que amamos.

Não é difícil identificar uma peça que remonta décadas passadas, elas lembram o que a gente chama de "roupa de vó". Amarrações, mangas bufantes, vestidos com cintura marcada e bem rodados são algumas pistas.



Como usar peças vintage?


A resposta é simples: da forma que você quiser se expressar. Basta ter em mente que quanto mais peças você incorporar ao look, mais marcante ele ficará.

Se esse não é o seu caso, experimente começar com uma peça, fazendo um mix de antigo e  moderno. Uma boa opção é começar com uma blazer ou um cardigan combinando com com um look mais atual. A terceira peça é infalível para irmos adicionado "novidades" à nossa forma de vestir.

E para você se inspirar, trouxe 5 looks com uma pegada vintage coletados diretamente das minhas pastinhas do Pinterest!




O total vintage não é o meu estilo, mas acrescentar uma peças eu super adoro! E vocês, curte esse mood mais carinha de roupa de vó? Me conta nos comentários!


3 dicas de ouro para usar maxi blazer



Talvez essa seja a peça que mais provoque dúvidas na hora de compor um look. Afinal, como usar blazer sem parecer tão formal?

Sim, a peça que você provavelmente tem no seu guarda-roupa há anos e considerou até descartar por ter aquela carinha de peça de escritório está bombando nas cenas do street style. Para se ter uma ideia, 9 em cada 10 fashionistas já está usando a trend que é considerada uma power dressing lá dos anos 80. #Amo!

Apesar do maxi blazer ser mais amplo ele é muito democrático e vai bem com calças, saias e até mesmo shorts. Para ir incluindo a peça nas suas composições é melhor começar sempre observando algo que realmente funciona pra ti.

E se você quer fazer com que a peça pareça cool de fato existem alguns truques importantes! Então, com esse propósito, separei 3 dicas que eu mesma adoto e que podem te ajudar a usar o maxi blazer. Vamos dar uma olhada nelas?

1. Tecido: aqui onde moro faz sempre muito calor e mesmo em períodos mais chuvosos são raros os termômetros marcarem menos de 25°. Felizmente já existem tecidos que atendem as temperaturas mais altas, que não esquentam tanto com o sol e de quebra nos deixa mais quentinha em ambientes com ar condicionado, sempre prezo por eles. O conforto é tudo!

2. Cor: particularmente, prefiro os tons neutros ou escuros, é bom ter sempre um pretinho básico. Eu gosto usar itens mais descolados, por exemplo, como acessórios com spikes e tachas, camisetas de banda e sapatilhas ou botinhas de cano curto... Então, já dá uma quebrada na seriedade. Misturar as texturas como alfaiataria com jeans, que moderniza qualquer look, super funciona pra mim.

3. Modelagem: Por fim, para um maxi blazer ganhar meu coração ele precisa ter também ombros largos, corte reto e o decote amplo e alongado, essa é a modelagem perfeita! Lembra da vibe oitententinha das blusas que já falei aqui? Pois é, peças que contam história!


Pin-it essa imagem para guardar o conteúdo!







Vai comprar uma camisa branca clássica? Leia estas dicas antes!



Ela é uma unanimidade para quem ama moda. Nesse post, trouxe dicas valiosas para que você não errar na compra da camisa branca!

O termo "chique sem esforço" é muito discutido, mas sejamos sinceras: raramente ele é aplicável no cotidiano. Mas, se existe um item que torna mais fácil alcançar essa máxima é, sem dúvida, a clássica camisa branca.

Não importa que tipo de orçamento você tenha ou mesmo o seu estilo, ela é o item básico do guarda-roupa e chega a ser quase que uma unanimidade naquilo que chamamos de "vale-o-investimento".

Isso porque sua versatilidade é imensa. Se a dúvida é como usar camisa branca, podemos resumir que ela vai do escritório ao happy hour, é perfeita para sair à noite, mas também assistir a Netflix em casa quando queremos um look mai arrumadinho no lugar do pijama!

E pararmos para observar a História da Moda o longo dos anos, vai ser fácil perceber que camisa branca tem seus próprios ícones.

Estrelas antigas como Audrey Hepburn e Grace Kelly, usavam-na solta com calças capri ou por dentro de saias lápis impecáveis.

Outra aparição bem familiar - e que a gente ama - foi a de Vivian, personagem de Julia Roberts no filme "Uma Linda Mulher" (Pretty Woman, 1990), no qual ela usava uma camisa branca amarrada na cintura e uma minissaia.

Já as musas atuais que amam camisa branca de camisa branca dos dias modernos, no entanto, incluem mulheres como Jenna Lyons (ex-diretora criativa da J.Crew), Consuelo Blocker, cuja maneira despretensiosa de arregaçar as mangas nos faz querer fazer o mesmo!

Anine Bing, Sara Crampton (que usa muito!) e mais uma leva de outros nomes que eu poderia listar por horas!

Mas, qualquer que seja a sua sua inspiração, uma coisa é certa: encontrar a camisa branca perfeita é como encontrar o Santo Graal da moda.

Ela precisa se encaixar perfeitamente, ter um modelagem incrível e um tecido que resista a um derramamento de café (porque isso acontecerá) e precisa ser durável, afinal usaremos muito a nosso camisa.

“Eu uso uma blusa branca a vida toda ... Elas são clássicas com um toque moderno e são muito femininas... É uma questão de simplicidade - elas não parecem complicadas, devem parecer despretensiosas.”  — Carolina Herrera

Mas, com tantas versões no mercado, como escolher a camisa branca ideal? 

Foi pensando nisso que preparei algumas dicas para que você consiga acertar na hora de levar esse clássico pra casa!


1. Colarinho estruturado.

O colarinho é sem dúvida o que, de cara, chama atenção numa camisa. Ele destaca o rosto e confere um acabamento refinado, quando bem feito. Por isso, escolha colarinho estruturados, que se mantenham em pé. Ser firme é imprescindível!


2. Algodão com elastano.

Quando o tecido possui um pouco de elasticidade ele amassa menos e confere um conforto adicionar um pouco de elasticidade à sua camisa de algodão clássica evita o enrugamento e permite um uso confortável durante todo o dia.


3. Corte e costura impecáveis.

Independente do formato do seu corpo, quando se trata de peças em alfaiataria elas precisam ser bem feitas ao dobro!

Mesmo que você não seja uma especialista, tenho certeza que consegue diferenciar uma peça com um corte e costura caprichados.

Roupas assim possuem linhas suaves, se adequam aos contornos do corpo (o que chamamos de anatômicas) e como são feitas com cuidado extra e muitas vezes em menor escala, custam o pouco mais. 

Mas, vale o investimento! Certifique-se também de que as costuras dos ombros estão alinhadas com os ossinhos desse local para que a peça fique em equilíbrio e com um caimento excelente!


4. Barra arredondadas.

As quadradas são lindas, mas uma bainha arredondada confere um charme extra. Invista nisso como truque de estilo!

Caso você já tenha uma camisa no armário, mas ela tem a barra convencional e você já está cansada dela, estude a possibilidade de levá-la a uma costureira para que ela faça esse ajuste.


5. Despreocupando-se.

Eu concordo totalmente que a camisa branca é um item essencial, mas se ela não faz o seu estilo, não se force a tê-la apenas porque todo mundo está dizendo isso.

Se o seu estilo é mais romântico ou sexy, por exemplo, uma camisa branca simples e clássica pode te fazer sentir-se desconfortável.

Mas, há alternativas caso queira experimentar, no caso de ser romântica, procure uma camisa com babados.

Se você é esportiva, escolha algo em um tecido que seja menos rígido. Se é dramática, busque por uma camisa com um elemento que se destaque, uma gola ousada ou detalhes nos punhos, podem ser mais adequados pra você.

O importante é não abrir mão se ser quem você é, afinal Moda é Expressão!


Verão 2020 — 3 marcas sustentáveis que você vai amar!


O verão já está aí e, com essa amostra grátis de Mércurio, queremos mesmo é urgentemente colocar nossos corpos na água, sério! Por isso, antes de te apresentar 3 marcas sustentáveis de biquínis e maiôs eu começo te passando uma receita  muito simples para ter um corpo de praia e você, basicamente, precisa de apenas duas coisas: um corpo e uma praia. Primeiro, ame seu corpo - ele é maravilhoso! - em seguida o leve para praia para se divertir. Ah, e entre um tibum e outro não esqueça do filtro solar!




Aprendeu como curtir o verão na praia? Então, é hora de te apresentar marcas muito legais que além de te deixar linda, se preocupam com o impacto das suas produções no meio ambiente. Mas, aí você deve estar pensando, um biquíni é tão pequeno, que impacto ele pode ter, gente? Tem e muito. Novas pesquisas apontaram que fragmentos que saem na lavagem das roupas acabam nos mares e são cerca de 85% da poluição marinha.

Agora imaginem milhões e milhões de peças de poliamida (lycra) diretamente no mar? Assustador! É real que a poluição marinha por fibras plásticas ainda é objeto de estudo e muitas coisas ainda precisam de respostas concretas, mas, enquanto isso não acontece, profissionais estão  empenhados em reduzir esta constante contaminação ao ambiente marinho, principalmente no que diz respeito à desenvolver novas tecnologias na fabricação de produtos têxteis sintéticos mais resistentes e que não liberem tantas fibras.

1. @Levh.Rio

Apenas sou apaixonada pela Levh! Sua estética é linda e seus princípios são encantadores! Pra começar, a marca tem uma linha de biquínis desenvolvida com tecido feito a partir de nylon regenerado proveniente das redes de pesca, além de outros tipos de nylons descartados nos oceanos e aterros sanitários. O tecido ultra moderno foi desenvolvido em parceria com a empresa Italiana Econyl® e começa com o resgate destes resíduos dos oceanos e de aterros sanitários de todo o mundo. Esses materiais são limpos e então inicia-se o processo para recuperar todo o nylon possível.

As peças possuem proteção UV+ e são biodegradáveis. Ou seja, os tecido comuns costumam levar até 120 anos, mas quando biodegradáveis se decompõem entre três e quatros anos, o que é uma diferença e tanto! Mas, como isso é possível? O tecido biodegradável passa por um tratamento que recebe um aditivo comestível pelas bactérias, assim, a decomposição ocorre muito rapidamente quando descartado em lugares com uma graaaande quantidade desses seres. Genial, né? E não precisa se assustar, essas bactérias não estão presentes nas nossas gavetas. Se estiverem, temos um problema sério, né? kkk brinks!

Para garantir uma sustentabilidade de ponta a ponta, a Levh mantém uma parceria com a empresa carioca Pedala Eco, para fazer entregas de bicicleta. O serviço está disponívelnas cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Niterói. Assim, ela ajuda a evitar a emissão de mais de 4 toneladas de CO2 por mês, estimulando também um estilo de vida mais saudável. Pensa que acabou? 1% do valor de cada peça vendida é doado às instituições SOS Amazônia (ONG que tem como missão promover a conservação da biodiversidade da região) e EcoSurf (organização que protege e conserva praias e oceanos).

Nessa coleção mais recente, a Levh fez uma collab com a artista plástica e pesquisadora marinha Beatriz Chachamovits (@beatrizchachamovits) que, através do seu trabalho, luta contra a extinção dos ecossistemas de corais e espécies marítimas, tratando de temas como branqueamento desses corais, acidificação dos oceanos e poluição com plásticos.

Moda praia 2020: 3 marcas sustentáveis


2. @emi.beachwear

A carioca Anna Luiza Vasconcellos é a designer por trás da EMI Beachwear. Ela nos conta que  a inovação e tecnologia exclusiva são as suas aliadas para equilibrar a balança lucro x sustentabilidade. Tecidos naturais e sintéticos biodegradáveis são trabalhados com água reutilizada que é tratada para só assim ser devolvida pura para o meio ambiente. Os biquínis e maiôs têm DNA biodegradável, o tecido se decompõe após 4 anos se corretamente descartado, conforme falei acima. 

Além disso, a marca trabalha apenas com fábricas e confecções brasileiras, incentivando a economia local, fazem reuso das sobras de tecidos, inclusive para confeccionar as embalagens dos biquínis e ainda utilizam uma etiqueta "plantável", sim elas são como uma semente que se a gente colocar na terra  nasce manjericão ou margarida! Mano do Céu, é muito amor! 💚


Moda praia 2020: 3 marcas sustentáveis


3. @marjurio

A Marju é uma marca carioca, nascida lá no finalzinho de 2016, como resultado da paixão de duas irmãs pela moda e pela praia. Conforme relatam, são frequentadoras da Praia do Leblon desde crianças e conseguiram unir peças sofisticadas à um mood bem bossa para atender as beach lovers - como são conhecidas as mulheres pé na areia - a caipirinha - água de coco - a cervejinha. kkk 🙋

O tie dye das peças é cuidadosamente feito à mão, por brasileiras, e os tecidos também são biodegradáveis, feitos com as mais novas tecnologias, para também se decompor em pouquíssimos anos - se cumpridas das normas de descartes que já citei - com controle de CO2 e proteção UV. E outro ponto muito legal é que as coleções são anuais e os lançamentos midi-season acontecem cada 3 meses. Ponto!

Moda praia 2020: 3 marcas sustentáveis


Com tudo que falei até aqui, empolgada e feliz pelas práticas, preciso fazer uma observação bastante importante. Embora tenham sejam sustentáveis e ecologicamente amigas do meio ambiente, as três marcas que trouxe para vocês estão em falta com a representatividade em suas campanhas, seja pela grade que só alcançam o tamanho G, seja pelas fotos das modelos em si, que são sempre magras e muitas vezes parecem estar retocadas em editores de imagem para parecerem assim. Estamos em entrando em um momento - que já não era sem tempo - de inclusão e ir contra isso é inaceitável. Como eu disse lá no comecinho, todos os corpos tem direito a estarem nas praias sem serem incomodados e, de preferência, em harmonia com o meio ambiente.


Para os créditos das imagens publicadas aqui, é só passar o mouse sobre elas. 😉
E agora que você chegou aqui, não deixe de compartilhar esse post nas redes sociais, utilizando os botões abaixo, e deixar um comentário nos contando o que achou, tá? Isso é muitooooo importante para gente!

Beijocas e obrigada! 




 Mande um oi no Instagram! @neilabahia
Todos os Direitos Reservados.

Como escolher um Trench Coat



Por ser uma peça atemporal, vale muito investir no queridinho trench coat. Pensando nisso, separei aqui dicas valiosas pra você comprá-lo sem erros!

Não há mais dúvidas que as melhores peças que podemos comprar são aquelas atemporais, ou seja, que ultrapassaram a fronteira das tendências de moda e possibilitam a criação de looks independente da estação do ano.

Está certo que uma peça ou outra foge à essa premissa, pois obedece situações particulares, mas o que precisamos ter em mente que elas precisam ser a exceção e não a regra se quisermos cuidar bem das pessoas e do nosso planeta.


Para lembrar: São as peças clássicas que constroem os melhores armários!

Se você manteve o olhar atento conseguiu percebeu que especialmente nesta temporada vimos os trench coats em praticamente toda a cena do street style, solidificando sua posição como peça eterna da Moda!

E se por acaso ainda não investiu nessa peça, trago alguns pontos importantes para levar em conta na hora de comprar um trench coat para chamar de seu e usá-lo ao máximo.

Garanto que, depois de ler este artigo, você não só ficará empolgada com seu sobretudo, mas também estará inspirada em criar várias maneiras de utilizá-lo tanto no inverno, no verão, ou nas estações intermediárias!

1. TECIDO. Esse é o ponto mais importante, com certeza. Mesmo que você não entenda nadinha sobre esse assunto, ao toque é possível perceber o quão encorpado é o material do casaco.

O mais acertado é comprá-lo com tecidos mais leves e caso precise de algo mais eficiente para o frio, lance mãos das sobreposições! Colocando uma malha mais quentinha por dentro você já estará pronta pra enfrentar as temperaturas mais baixas. ah, e não esqueça de investir em algo de qualidade.

2. MODELAGEM. Tenha certeza que você encontrará diferentes modelos criados para atender os diversos estilos e necessidades.

Entre as modelagens do trench coat estão desde o acinturado e que terminam na altura do quadril até o shape oversized e mais alongados! Nada impede que você escolha o que mais combina contigo, porém o se quer usar muito a sua peça saiba que você não precisa comprar 5 deles.

Optar pelo corte mais clássico, ou com poucas modificações, mas com um comprimento mediano vai garantir usá-lo de inverno a verão. Afinal, você não vai mesmo querer sair com um casaco até os pés quando os termômetros passarem dos 25°!

3. COR. A variedade de cores e estampas é um deleite! São tantas opções lindas... Porém, lembre que para criar muitos looks com uma peça ela precisa combinar muito bem com as outras.

Portanto, escolha sempre tons neutros que vai bem com tudo. Investir em opções monocromáticas deixa o outfit moderno e interessante, essa é a garantia de arrasar sempre.






Investir em uma peça que cumpre poucos requisitos e de qualidade é fundamental para que quebremos o ciclo curtos das peças de moda.

Isso permite com que compremos menos e tenhamos muitas possibilidades. Não deixe de acompanhar a série Armário Cápsula aqui no blog que sempre traz opções de peças que valem a compra.

E você, acha que vale a pena ter um trench coat? Me conta nos comentários! Ah, E não esquece de salvar esse post no Pinterest porque essas dicas valem para qualquer modelo de roupa!




Todos os Direitos Reservados.


Jobs, parcerias, anúncios?

Contato

newsletter

info

O neilabahia.com.br é um site seguro. Leia a Política de Privacidade.

mande um oi

neilabahia.com@gmail.com