Blog



Mostrando postagens com marcador Faça Durar. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Faça Durar. Mostrar todas as postagens

Na Lua Minguante, limpe o seu guarda-roupa.

 



Feliz 2021! Depois de tanto tempo ausente aqui desse espaço, retornar é mesmo um desses raros momentos de alegria que temos disfrutado durante esses tempos difíceis, para dizer o mínimo.

Esse período afastada do trabalho, pude refletir muito e precisei restaurar minha energia já que realizar as tarefas, mesmo as pequenas, exigiam de mim uma disposição que eu não tinha, por menor que fosse.

E fiz isso de uma maneira muito simples - primitiva até -, diriam alguns.

Descartada qualquer possível doença, tentei meditar, me exercitar, ler, assistir coisas que gostava e ouvir música. Foi quando numa dessas meditações, como num lampejo, veio à minha mente a vontade de me reconectar com os ciclos lunares.

Simples como estou escrevendo.

Acredito que você já saiba que a Lua é uma representação perfeita da passagem do tempo dos ciclos do corpo feminino. E também uma bela força que pode impactar tudo, desde as ondas do oceano até nossas emoções.

Por isso, o calendário lunar ainda é usado em algumas tradições hoje e para muitos amantes da Lua sua energia marca uma conexão mais profunda com nossa intuição e natureza.

Trabalhar com a Lua nos dá a oportunidade de observar a nós mesmas, validar nossas percepções, definir novas intenções e planejar os próximos passos com maior facilidade.

Assim, utilizei casa fase da lua para desenvolver o que eu precisava: autocuidado, produtividade, organização, limpeza, visualização, conexão externa ou contemplação interna.

E é isso que quero propor a você nesse post.



Limpando o guarda-roupa com as energias da Lua Minguante.


Todos nós sabemos como é bom um espaço limpo e claro. A lua minguante nos convida a liberar a desordem e a criar um espaço harmonioso, banindo tudo aquilo que não nos serve mais.

E isso se encaixa em todas as áreas da nossa vida, inclusive para as nossas roupas. 

Se a gente parar para pensar, são elas que estão conosco o dia inteiro, protegendo, enfeitando nossos corpos, mostrando ao mundo quem somos.

Mas, se suas roupas ainda não estão nesse patamar, continua por aqui porque ainda vou falar muito disso, com conteúdos para você ter um guarda-roupa mágico, cheinho de peças que você ama! 

Dito isso, a partir de hoje você terá 7 dias para por em prática tudo que vou ensinar agora, limpando, organizando e pondo pra fora tudo aquilo que não serve mais! Pronta? Vamos!



como-organizar-o-guarda-roupa


Antes de qualquer coisa, coloque na sua agenda essa tarefa. Sério. Dependendo do estado do seu armário, você pode precisará de muito tempo. Tire o dia pra isso, sem muitas atividades pesadas.

Separe:

1. Água (ou uma bebida da sua preferência);
2. Uma playlist que você ama muito (eu adoro essa aqui);
3. Sacos ou caixas para armazenar o que sai;
4. Sachês mágicos com ervas aromáticas de sua preferência (você pode criar o seu próprio ou comprar em casas especializadas).

Tirando tudo do guarda-roupa

Agora, esvazie seu armário. Sim, tudo. Completamente vazio. Caso não possa por qualquer motivo - não vale preguiça, hein? - vá por partes. 

Não se preocupe com nada ainda, apenas leve tudo para sua cama. Retire também os seus sapatos, acessórios e joias. Todas as coisas. Ao retirar as coisas, mentalize as energias estagnadas sendo banidas do ambiente.

Limpe o seu guarda-roupa, conforme a instrução do material (pano seco ou pano úmido). O importante é deixá-lo realmente limpo e arejado. 

Enquanto deixa o ar circular livremente por ele, tire um tempo. Afaste-se do armário, das roupas, da culpa, da frustração ou de qualquer outra emoção que esteja surgindo. Respire e deixe ir!


Amor, Talvez, Doar, Lixo.

Essas são as 4 pilhas de roupas que você vai criar. Destine cada peça para a pilha que você julgar mais adequada a ela. Não se preocupe muito, apenas siga sua primeira reação.

Ficará assim:

Amor: aquelas que você adora, caem muito bem e usa com frequência.
Talvez: quero ficar com isso, mas não sei por quê (talvez seja apenas apego ou culpa).
Doar: Esses itens não cabem no meu corpo ou na minha vida, mas podem ser o amor de outras pessoas.
Lixo: aqui ficam as que estão em más condições (reaproveite ou leve a um centro de reciclagem, se possível).

Continue até que sua cama esteja limpa e você tenha 4 pilhas no chão.
Não esqueça de beber água. O calor está absurdo! 

Embale ou empacote seus itens para doar e descartar e coloque-os em um lugar adequado.

Dê uma segunda examinada nas pilhas do amor e do talvez. Vale experimentar se quiser, mas faça as seguintes perguntas para as que geram dúvidas:

1. Eu compraria isso hoje?
2. Vou usar isso nos próximos 6 meses (ou sempre)?

Se a resposta for não, comece uma nova pilha de doações e imediatamente adicione-a aos outros itens que você já guardou.

É provável que a essa altura você já esteja exausta. Mesmo que você não tenha muitas peças, como eu não tenho, essa tarefa demanda muita energia. Comer algo pode ser uma boa ideia!


Chegando ao final. 


Agora você tem apenas as peças que separou e que vai usar real. Mesmo com tanto trabalho isso é recompensador!

Então, não negligencie essa parte que é muito importante. Para ter um guarda-roupa mágico é importante saber qual roupa deve ser pendurada ou dobrada.

O primeiro passo é decidir como guardar sua peça, é importante primeiro observar o tecido que ela é feita.

Para peças de tecido plano e fibra natural é melhor que sejam penduradas, porque amassam muito. Essas são feitas de crepe, seda, linho, algodão, couro... Viscose é um tecido misto, mas entra nessa lista, pois amassa tanto quanto.

Peças de tecido sintético e com elastano devem ser dobradas e guardadas nas prateleiras ou gavetas. Por sua composição e trama, elas marcam facilmente ou pelo peso da peça, esticam "crescendo" e ficando deformadas. São peças em malha, lã, lycra, poliéster...

Com cuidados simples você conserva sua roupa por muito mais tempo e aumentando a durabilidade dela tão cedo não precisará se desfazer de algo que ama!

Por fim, coloque os saches de ervas em cantinhos estratégicos para manter as boas energias circulando. Eu amo os de lavanda!


Outros jeitos de usar o cardigan!



Já foi-se o tempo em que o cardigan era usado - apenas - como terceira peça. Vem ver como usá-lo além do óbvio!

Do verão ao inverno, eles podem transformar o look, não importando para onde a gente esteja indo. E se você deu uma boa olhada nas inspirações do Pinterest ou mesmo nos challenges de moda no Tik Tok, já percebeu que muita gente vem usando os cardigans de maneira diferente!

Cardigan curto

Se já ouve um tempo em que os maxi cardigans reinavam absolutos, esse tempo acabou. Agora eles dividem espaço com as versões cropped que são igualmente lindas e estilosas.

Normalmente, esse modelo vem com botões, mas também é possível encontrá-los Aqui estão alguns cardigans cropped para você se inspirar.





Cardigan médio como blusa

Outra forma muito legal e estilosa de usar o cardigan é fechá-lo e usar como uma blusa. Para conferir um quê a mais, vale deixar um dos ombros à mostra.

Para usar assim, ele precisa ter um comprimento mediano, já que os mais longos darão volume se colocados por dentro da roupa.



E aí, gostam da ideia? Não deixem de me seguir la no Pinterest que tenho muitas outras inspirações!

Checklist para organizar o guarda-roupa




Existem várias etapas para alcançar um armário perfeitamente organizado. Nesse post você vai encontrar um checklist para te ajudar nessa tarefa!        

São inegáveis os benefícios da organização do nosso armário. Menos estresse, menos bagunça e mais tempo!

Hoje, vou te contar o que tenho feito para organizar e manter a organização do meu guarda-roupa como uma expert e, melhor, fazendo as boas energias circularem!


1. Retire aquilo que você não usa mais.


Eu sei que é difícil desapegar de certas coisas, principalmente quando elas tem um valor sentimental pra gente. 

Porém, é preciso pensar que um coisa só tem razão de existir para servir. Se não serve mais, apenas entregue a alguém que possa fazer uso daquilo.

Ademais, esse espaço pode ser usado para acomodar algo que você realmente ama e vai usar muito!


2. Organize as peças que ficam por cor.


Mesmo que você seja uma pessoa que gosta de poucas cores como eu, é importante categorizar as peças por cores. Isso fornece ao nosso cérebro mecanismos de associação e nos possibilita criar combinações eficientes que garantem otimizar o tempo na montagem de um look.


3. Escolha o cabide certo.


Existem diversos tipos de cabides. Madeira, plástico, revestidos de veludo... Eu prefiro os mais fininhos, pois ocupam menos espaço. E como uma boa pessoa com ascendente em virgem, eles são sempre iguaizinhos. Pra blusa, pra calça, pra blazer e jaqueta...




4. Defina um espaço para cada coisa.


Pendure as peças que amassam facilmente e dobre aquelas que não. Por exemplo, as de malha e mais pesadas devem ser dobradas. Aqui estão as t-shirts, leggings, pijamas, tricot... Malha é um tecido que tende a "crescer", então é melhor deixar dobradinha!

Já as que devem ser penduradas são as de tecido estruturados, como os vestidos, blazer, jaquetas, calças de tecidos mais pesados...

Outra coisa beeeem importante é deixar as gavetas em ordem. deixá-las organizadas é libertador. Sério, não deixem suas gavetas bagunçadas ou com coisas inúteis.


5. Doe o que não serve mais para você.


Pra finalizar, vale lembrar que estamos no inverno e muitas pessoas precisam de roupas e agasalhos, portanto, doar é importantíssimo nesse momento. Busque por instituições e casas de acolhimento que estejam aceitando doações.


checklist-para-organizar-o-guarda-roupa



Mas, lembre-se: nesse momento de pandemia pelo Novo Coronavírus é fundamental manter todas as recomendações ao sair de casa, ok? Use máscara e se cerque de todos os cuidados necessários!

Guarda-roupa limpo e organizado é tudo pra mim!

Como usar Chelsea Boots: um guia básico!


(imagem: @nicholeciotti)


As estações mais frias chegaram! Então, clica agora pra ver 5 maneiras de usar a bota Chelsea e criar looks incríveis!

É que esse dias eu estava pesquisando onde comprá-las na minha cidade e vi que existiam poucas lojas com o modelo. Uma das citadas foi a Zara, que eu tenho um pé muito atrás por causa das formas de produção, e até estava disposta a abrir uma exceção, mas o modelo não estava disponível por aqui.

Justamente ela que é um baita custo x benefício... 😕







Sim, para me conquistar, uma peça precisa ser, de cara, duas coisas: bonita e confortável. Tá, o primeiro critério é bem subjetivo, mas conforto é indiscutível e é por isso a bota chelsea feminina tem um lugar garantido no meu coração.

Imagine que elas existem desde o século XVI e foi imortalizada por um monte de gente incrível - vide Beatles, The Who - e seguem firmes até hoje; seja inverno ou verão, a gente costuma ver outfits incríveis com elas.

Atemporal e super versátil, pessoas! Ponto positivo. As tradicionais, com o bico arredondado, são muito charmosas, mas as de bico mais fininho é que são as minhas favoritas e como já mencionei, é preciso ter solado rasteiro para fazerem meus olhos brilharem na hora de levar uma pra casa.

E agora que já contei um pouco sobre a história e o motivo delas serem tão apaixonantes, inspire-se nessas combinações e anote as referências caso queira comprar esse clássico e atemporal que vale a pena ter no guarda-roupa!

Esse é, sem dúvida, o meu modelo favorito da vida! Mas, até agora ainda não encontrei minha Chelsea... E vocês, tem um modelo preferido preferem? Costumam comprá-lo online sem problemas?


Me contem nos comentários!! 😉

Monte seu guarda-roupa funcional em 6 passos simples


Deseja um armário funcional pra chamar de seu? Leia esse post e saiba como planejá-lo e revolucionar a sua maneira de se vestir!

O termo surgiu lá pela década de 70, com a estilista Susie Faux, que propôs um guarda roupa com poucos itens, mas que todos combinassem perfeitamente entre si.

Com o power-dressing dos 80 anos a ideia ficou meio que esquecida, sendo resgatada agora nos anos 00. Uma das principais defensoras e que resgatou essa técnica foi a blogger norte-americana Caroline Rector, do Unfancy, que decidiu criar um para o verão com um número limitado de itens.

O legal é que você pode otimizar o que já tem e comprar apenas o necessário. O primeiro passo é organizar o guarda-roupa. Com isso você deve separar e analisar as peças que você possui, ao final  dará destino a cada item: Permanece, doa/vende ou descarta. o que vai permanecer será apenas o que de fato será usado e combinará com todas os outros.

O esquema ensinado no Unfuncy para montar armário funcional feminino é o seguinte: 9 pares de sapato, 9 peças de baixo, 15 blusas, 2 vestidos e 2 casacos. Para chegar a essas quantidades a Caroline pensou em quantas peças precisaria, mas isso pode variar de acordo com sua rotina/região. O ideal é que você tenha mais peças de cima do que de baixo, porque a criação de looks pode ser inúmera!

Seguindo esses 6 passos você poderá ter um armário inteligente e sustentável!

1. Cotidiano: Faça uma lista das suas atividades diárias. Trabalha em home office? Sai com frequência ou tem apenas reuniões esporádicas? Onde costuma ir nos fins de semana? Faz frio ou calor excessivo? Anote tudo e perceba o como precisa se vestir diariamente.

2. Identificação do seu estilo: Se já tem essa questão bem definida, ótimo! Se não, apenas identifique pelo menos 3 palavras que definem a forma como você se veste. Eu, por exemplo, sou básica, com pitadas de rock 'n' roll e misticismo. Cortes retos e minimalistas fazem meus olhos brilharem; para acessórios, bolsas e sapatos acrescento esses dois elementos que citei.

3. Marcas: Faça uma pesquisa antecipada das suas labels favoritas. Opte sempre por peças produzidas de forma limpa e que durem. Não esqueça que o consumo consciente é o propósito do armário funcional. O seu orçamento deve ser levado em conta sempre, é claro.  

4. Cores e estampas: Tenha uma paleta já é bem definida, isso será fundamental para combinar as peças. Isso facilitará a montagem. O Pinterest é um ótimo lugar para pesquisar que cores combinam com laranja, se essa é a sua cor favorita, por exemplo. 

5. Peças-chave: Sabe a história do jeans e camiseta? Esses são exemplos de peças chave. É aquele item clássico e que vai bem com  absolutamente tudo.

6. Looks-chave: Anote aqui as composições que ama usar. Prefere cardigã ao blazer? Invista no primeiro item sem duvidar. Menos é mais, não reclame dessa máxima genial.

Perceba que com atitudes simples podemos impactar toda uma estrutura projetada para incentivar o consumo exagerado. Seja a revolução que o mundo precisa e tenha apenas o necessário, nem mais nem menos, só o necessário. A natureza vai te devolver as melhores coisas, pode apostar!



Quer montar um guarda-roupa funcional? Confira o meu planejamento!


Se você ainda não sabe o que é um armário funcional, vou explicar bem resumidamente esse conceito que vem mudando a maneira como algumas pessoas se vestem e consomem peças do vestuário.

Para iniciar o primeiro passo é organizar o guarda-roupa.  Assim, é feita uma separação das roupas para que elas sejam analisadas detalhadamente. Ao final  o que vai permanecer será apenas o que de fato é usado, o que vestimos com pouco frequência ou não vestimos vai para venda ou doação.

Quem me acompanha no Instagram viu que me desfiz de muita coisa; algumas eu doei e outras montei uma lojinha no Enjoei. Quando o atelier onde trabalhava fechou e fiquei mega sem grana, essa foi uma solução e tanto!

Agora, as coisas estão melhorando e eu preciso investir em novas peças. Foi então que pensei: preciso comprar peças-chave, que tenham qualidade, sejam sustentáveis e rendam bons looks.

Taí, o armário funcional vai ser uma boa porque assim vou poder me planejar e sair pra comprar apenas o que realmente preciso. Ter foco vai ser essencial para ignorar totalmente um casaco de paetês que eu pouco vou usar (kkk eu tenho um, mas terminei não desapegando porque ele é muito incrível). 

O esquema ensinado no Unfuncy para montar armário cápsula feminino é o seguinte: 9 pares de sapato, 9 peças de baixo, 15 blusas, 2 vestidos e 2 casacos. Para chegar a essas quantidades a Caroline pensou em quantas peças precisaria, mas isso pode variar muito.

No armário cápsula as peças são separadas por estação, o que não funciona muito pra mim, já que onde moro "é verão o ano inteiro."

Porém, a quantidade das peças é uma boa referência, pois conseguimos a partir de uma quantidade limitada de peças ter o suficiente para montar uma infinidade de looks ideais para a nossa rotina.

No meu caso ficará assim:

07 peças de baixo (4 calças, 2 shorts e 1 saia longa); 
10 blusas;
04 pares de sapato (1 bota de cano curto, uma sapatilha, um tênis e um par de festa);
03 sobreposições (uma jaqueta, um blazer e um cardigan);
Total: 24 peças

De acordo com ela, o ideal é manter entre 30 e 40 peças no máximo, mas eu conseguiria ficar com essas 24 tranquilamente. E o mais legal é que nem tudo precisa ser comprado, já que a gente avaliou nosso guarda-roupa muito bem.

Afinal, peças bem escolhidas não são datadas, podendo ser usadas em qualquer estação e vão bem tanto num brunch de domingo quanto numa reunião de negócios.


Só que embora possa parecer fácil essa tarefa requer muita organização e paciência e é preciso maturidade o suficiente para manter no guarda-roupa apenas aquilo que veste bem ou que é ok com o nosso estilo.

Em seu blog Caroline disponibiliza um planejamento muito útil dando alguns passos para quem, como eu, quer adotar o armário funcional. Eu fiz uma pequena adaptação para minhas necessidades e rendeu 6 etapas.


1. Cotidiano: Farei uma lista das minhas atividades diárias. Como eu trabalho em esquema home office os compromissos externos não são tão frequentes e eu não preciso de looks ultra elaborados.

2. Identificação do meu estilo: tenho um estilo básico, com pitadas de rock e esoterismo. Essa é a melhor coisa a fazer: identificar pelo menos 3 palavras que definem a forma como você se veste.  

3. Marcas: vou fazer uma pesquisa antecipadamente para saber quais as lojas tem a ver comigo e com as práticas de produção que eu acredito. E que cabem no meu orçamento, é claro. 

4. Cores e estampas: Minha paleta já é bem determinada. Sempre opto pelo preto, branco, cinza, mostarda/bege ou verde militar. Para os sapatos, são sempre pretos e acessórios como bolsas preto ou marrom. A rainha do previsível. 

5. Peças-chave: o que sobrou do que tenho e de fato uso? Preciso ter em mente que devo comprar apenas o necessário. 

6. Looks-chave: Aqui anotarei as composições que eu amo usar, como por exemplo calça preta/jeans, blusa de malha listrada ou preta, blazer... Na minha pasta Moda do Pinterest vocês podem ver muito disso.  

E vocês ainda adotam guarda-roupas bem cheios ou preferem algo mais minimalista? Já tinha ouvido falar do armário funcional? Dividam comigo, porque estou bem insegura se isto dará certo!

Como usar calça cenoura


A calça cenoura vai bem em muitas ocasiões. E se você está buscando uma modelagem menos óbvia, vai amar esse modelo!

Nesse post contei pra vocês o quão sou fascinada por roupas que carregam memórias. Por isso, o revival da Moda sempre será assunto aqui no neilabahia.com. Assim, dando continuidade a essa leva de modelos que estão de volta, hoje vou falar da carrot pants a, calça cenoura!


O que é e como usar: calça cenoura


Identificar uma calça cenoura é fácil. Ela possui cintura alta, barra encurtada e ligeiramente estreita, com quadril mais amplo e pregas logo abaixo do cós. Seu nome vem da aparência que lembra muito o legume, que é mais largo na parte de cima e vai ficando mais estreito embaixo.






Apesar de ser confortável e bastante versátil a peça acaba não agradando tanto, justamente pelo volume no quadril, deixando em evidência essa região do corpo. Eu, pessoalmente, gosto bastante e estou namorando o modelo há alguns meses. Nessa pastinha do Pinterest tem muita inspiração salva, não deixem de conferir!

Não sei se você sabe, mas o modelo já foi o queridinho nos anos 80, porém diferente daquela década, hoje elas são usadas com blusas mais sequinhas, principalmente as t-shirts. Só que isso não te limita, ok? Use a criatividade e comunique seu estilo livremente! 

Pra te inspirar trouxe  duas versões: uma clássica e a outra atualizada. Veja que é possível é possível perceber a evolução das modelagens e os diversos tecidos e acabamentos que também estão sendo utilizados.

Há modificações no cós, retirada das pregas... Contudo, a essência da peça permanece, o que é muito legal! E vocês, gostam ou nem?


Perceberam que esse post foi mais curtinho? O que acham? Estou testando novos formatos e adoraria saber a sua opinião! Não deixa de registar nos comentários. <3



Jobs, parcerias, anúncios?

Contato

newsletter

info

O neilabahia.com.br é um site seguro. Leia a Política de Privacidade.

mande um oi

neilabahia.com@gmail.com